Rua Eng. João Luderitz, 475 | Bairro Sarandi - Porto Alegre/RS
+55 (51) 3013-0333 | +55 (51) 999.560.177

Tipos de Medidores de Energia

Tipos de Medidores de Energia

Muitas vezes surge a pergunta sobre a possibilidade de aplicação de um medidor de energia elétrica para uma instalação. Para definirmos qual o medidor adequado, é preciso saber as diferenças entre os diversos tipos.

A grosso modo temos duas famílias de medidores: os medidores para tarifação, também conhecidos como medidores para metrologia legal, ou no inglês “metering”, e os medidores de uso geral ou multimedidores, que no inglês são os “submeterings”.

O primeiro tipo

Este atende à metrologia legal e segue as normas brasileiras NBR14519, que define a estrutura do medidor, suas dimensões, precisão, interfaces externos e variáveis obrigatórias. O outro é o NBR14520 que define os conjunto de testes de homologação.

Este medidor é o que é instalado pela concessionária nos estabelecimentos industriais, comerciais e nas residências. Pode ser monofásico ou polifásico, dependendo do tipo de carga do usuário e mesmo mostrando vários parâmetros no visor, tem como função básica medir a energia consumida em kWh.

O medidor de tarifação é lacrado pela concessionária e é dele que, mensalmente, a empresa retira a informação de consumo para emitir a fatura contra o cliente.

O processo de homologação destes medidores inclui ensaios obrigatórios em laboratórios certificados. Sua parametrização só é possível através de instrumentos padronizados e de uso exclusivo das concessionárias.

O usuário possui dois tipos de interface com o medidor de tarifação: o display onde pode verificar as variáveis medidas, principalmente o consumo, e o chamado SSU ou saída serial de usuário, a qual já detalhamos em outros dois artigos que você pode ler aqui e aqui.

Medidor Eletrônico de Energia Elétrica modelo Elo 2113

O segundo tipo

É o multimedidor, ele segue as mesmas normas porém sem homologação compulsória e com mais grandezas processadas. É normal termos multimedidores com 50 grandezas diferentes mostradas e armazenadas ao dispor do usuário.

Os multimedidores são produtos de mercado encontrados em lojas de material elétrico industrial e sua utilização é bastante variada indo desde a medição de consumo em máquinas, células de fabricação, setores da empresa, lojas de shoppings e salas comerciais, até a aferição da qualidade de energia elétrica consumida numa determinada instalação.

A ANEEL permite que estabelecimentos comerciais utilizem multimedidores para o faturamento de energia de seus inquilinos. O caso mais típico deste uso é o shopping center que recebe energia elétrica ada concessionária em média tensão (13.800V , 69.000V, etc) e distribui em baixa tensão (127 V ou 220V) para os lojistas. Através de multimedidores interligados em rede a uma central, o shopping emite a fatura de energia elétrica para os lojistas de forma a fazer o rateio desse custo.

No caso da célula de produção, podemos usar o multimedidor para aferir o consumos das máquinas durante o processo produtivo, podendo usar esse dado como item de custo do produto.

Quando o assunto é Qualidade de Energia, o multimedidor também é usado

Neste caso, o equipamento serve para gravar o histórico de grandezas elétrica de forma a analisar se os parâmetros como tensão , corrente, frequência e fator de potência, além de outros, estão dentro de limites aceitáveis. Pode-se usar estes dados para conferir a leitura do medidor da concessionária , desde que o multimedidor tenha sido aferido e o usuário possua o laudo de aferição dentro da validade.

Os melhores multimedidores possuem saídas de alarme parametrizáveis. Isto é útil quando o objetivo é ligar uma buzina ou uma lâmpada para mostrar que uma das grandezas está fora da faixa requerida ou mesmo para acionar um filtro de harmônicos quando o THD estiver alto demais.

Os multimedidores possuem diversos interfaces com o usuário: mostradores alfanuméricos ou gráficos, interfaces de comunicação para inserção em redes locais e na internet ou saídas pulsadas, softwares para análise de dados e geração de relatórios e gráficos de modo a permitir a interpretação dos valores.

Multimedidor ST9430R

 A memória de massa é fundamental quando se quer obter o histórico dos parâmetros medidos. O tempo para encher a memória vai variar em função do período de integração das grandezas. Isto é, quanto mais curto for o tempo entre duas gravações, menor o tempo para encher a memória. Para aumentar esse tempo, alguns fabricantes limitam o número de variáveis gravadas. Ou seja, pode-se visualizar mais de 40 variáveis mas só grava 10, por exemplo. Os melhores MMs não tem limitação de parâmetros.

Versatilidade

Outra característica interessante dos multimedidores é a sua versatilidade. Os mais modernos além de medir grandezas elétricas podem medir utilidades através de entradas para sinais de pulso. Assim, podemos receber informações de medidores de água, gás e mesmo de outros medidores de energia que estejam em posição a jusante da corrente elétrica, ou seja abaixo do multimedidor no fluxo de corrente.

Multimedidor ST9250R

Dependendo do uso o multimedidor será mais sofisticado ou mais simples. Para medição de consumo não há grande necessidade de sofisticação. Mas para aferir a Qualidade da Energia Elétrica devemos ter multimedidores  com boa precisão e interfaces mais amigáveis.

Não se deve confundir um multimedidor com os mostradores digitais de tensão, corrente e frequência que apenas permitem a visualização das três grandezas no display.

Lembre-se: para ser multi tem que permitir diversas grandezas

A precisão é importante. Se for para medir consumo 1% pode ser uma boa precisão, mas se queremos aferir a qualidade então temos que ter, no mínimo, 0,5%. E também não adianta ter o instrumento preciso e os sensores de corrente com baixa qualidade. O erro é o somatório dos erros do sistema.

Para multimedidores de baixa corrente, até 120 Ampéres, pode-se usar modelos com medição direta de corrente. Nesse caso os cabos do barramento passam através do medidor que possui sensores de corrente internos. Para correntes maiores o sensor de corrente ocupa maior volume, o que inviabiliza medição direta. Neste caso usa-se TC (transformador de corrente) externo.

Multimedidor ST5250T

Assim , veja qual a sua aplicação e escolha o medidor certo para ela.

A Sultech fabrica multimedidores de energia elétrica e utilidades há 28 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

× Fale com nossos Vendedores.
WhatsApp Suporte ao cliente
%d blogueiros gostam disto: