Rua Eng. João Luderitz, 475 | Bairro Sarandi - Porto Alegre/RS
+55 (51) 3013-0333 | +55 (51) 999.560.177

Uso eficiente da rede de energia elétrica: entenda como evitar a multa por Fator de Potência

Uso eficiente da rede de energia elétrica: entenda como evitar a multa por Fator de Potência

Investigar o Fator de Potência em obras em redes de energia elétrica pode gerar uma boa economia para o seu empreendimento. Leia o artigo e entenda mais.

Como é sabido, o fator de potência das unidades consumidoras deve estar entre 0,92 e 1. Isso é regulado por portaria da ANEEL. Mas por que o consumidor é multado?

Porque o fator de potência implica no uso mais ou menos eficiente da rede de energia elétrica e os valores acima de 0,92 podem ser entendidos como um rendimento de 92%. Sendo assim, 92% da energia fornecida é realmente utilizada.

Até 1992 esse valor era de 0,85 e a medição era mensal. A partir daí, passou-se a medir com integração de uma hora e o fator de potência 0,92.

Pensando pelo outro lado, o usuário é multado pela energia reativa que ocupa “espaço” na rede de energia elétrica entre o valor legal e o valor medido.

Pense bem: o que é consumido é KW mas o transformador é especificado em KVA. Logo, quanto menor a diferença entre os dois, menos investimento do usuário será imobilizado sem utilidade.

Veja na tabela abaixo a diferença de potência do transformador para diferentes fatores de potência:

Potência útil (KW) Fator de Potência Potência do Transformador (KVA)
 

0,5

1600

800

0,8

1000

 

1

800

     

Comparando com o transporte de cargas, por exemplo, seria como carregar um motor de 10 CV, sozinho, num contêiner: muito espaço inútil e muito combustível gasto para um efeito pequeno.

Rede de energia elétrica: economia e rendimento eficaz

Pensando pelo lado interno da instalação da rede de energia elétrica, seu bolso também é prejudicado pelo baixo Fator de Potência.

As perdas por baixo Fator de Potência são proporcionais ao quadrado da corrente e inversamente proporcionais ao quadrado do fator de potência. Se o fator de potência for 1 e a perda por outros elementos é 1, no mesmo sistema, caso o FP for 0,8, a perda vai a 1,56.

Se tivermos perda zero com fator de potência 1, veremos a exponencial abaixo com a sua diminuição:

Olhando pelo lado prático, para conectar a mesma potência ativa, isto é KW, a bitola dos fios e cabos aumenta quanto mais baixo for o fator de potência.

Na tabela a seguir podemos ver uma comparação: se tivermos uma carga com fator de potência 1 conectada ao gerador por um cabo com bitola 1 e formos comparar com  cargas com o fator de potência mais baixo, a bitola do cabo será exponencialmente aumentada. Para uma variação de 30% no FP da carga, com igual potência ativa, teremos 110% de aumento na bitola do cabo:

Fator de Potência

Proporção da Bitola

1

1

0,9

1,23

0,8

1,56

0,7

2,04

0,6

2,78

0,5

4

0,4

6,25

0,3

11,1

Mantenha o Fator de Potência perto de 1

Quer mais uma razão para manter este nível? Pense: se a potência ativa, aquela que realmente gera algo de útil, não varia, então a potência reativa aumentando com o baixo fator de potência também aumenta a corrente. Se a fonte de tensão, seja o transformador ou o gerador, não estiver dimensionada para esse excesso, haverá queda de tensão. Isso pode fazer com que os motores precisem de mais corrente, as lâmpadas fiquem menos brilhantes ou piscantes.

Portanto, antes de contratar uma obra de ampliação da rede de energia elétrica, contrate ou faça uma boa análise do fator de potência de sua instalação. Pode ser surpreendente a poupança de custo da estrutura simplesmente corrigindo os excessos de energia reativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

× Fale com nossos Vendedores.
WhatsApp Suporte ao cliente
%d blogueiros gostam disto: